6 de jul de 2015

Chorar ou não chorar... eis a questão

Que atire a primeira pedra quem nunca chorou assistindo a um filme triste! Super normal né? Então porque as pessoas te olham como se você fosse um E.T. quando chora lendo um livro?

Lembro que quando li "A Culpa é das Estrelas" de John Green, chorei que nem uma criança que perde seu bichinho de estimação. Já havia chorado em vários outros livros, o campeão foi "A Menina que Roubava Livros" de Markus Zusak, mas em público foi a primeira vez. Estava em uma viagem de ônibus de 13 horas, e resolvi levar "A Culpa das Estrelas" para me fazer companhia. Um pouco depois da metade do livro eu tive a primeira crise de choro (não vou dizer em qual parte para evitar spoilers), as pessoas me olhavam como se eu fosse louca, as que estavam mais próximas não sabiam como agir, "será que eu levanto e vou até lá consolar essa mulher doida???". Mas genteeeeeeeee.... pra quem leu esse livro me responda, tem como não chorar? Eu choro assistindo comerciais de ração pra cachorro, sabe aqueles que o cachorrinho é abandonado aí vem alguém e adota ele? Então, se eu choro com aquilo, imagine com histórias tristes e muito bem contadas.

Eu acho que o livro faz as emoções ficarem mais fortes, porque uma parte é o que o autor quer transmitir, a outra é o que a sua imaginação realiza. Cada pessoa tem uma percepção diferente de um livro, as vezes converso com pessoas que leram os mesmos livros que li e percebo que cada pessoa tem uma opinião sobre qual parte foi a mais marcante. Acho que isso acontece porque cada um vê a história com seus próprios olhos,  diferente de um filme, onde todos vêm com os olhos do diretor, e é por isso que tantas pessoas se decepcionam com filmes de adaptações literárias,  

Nunca vou parar de me emocionar com livros, isso é fato, eu gosto desses livros que tocam a sua alma. Agora vai a dica do último livro que li e chorei, senti raiva, chorei de novo, quis atear fogo no livro, chorei mais uma vez e por fim aceitei os fatos rs... "Como eu era antes de você" de Jojo Moyes. Super recomendo, mas separe uma caixa de lenços e prepare-se pra sentir tudo isso que eu disse ali em cima.

A história mostra que as vezes nos conformamos tanto com a vida que levamos, que não procuramos formas de melhora-la. Como acontece com Lou e Will, Ela se julga feliz trabalhando em uma cafeteria, vendo seu namorado que ela não ama treinar, passar o tempo com sua família e só. Ele julga que nunca mais poderá ser feliz depois de um terrível acidente que o colocou em uma cadeira de rodas. Até que os dois se conhecem e percebem que ambos estão errados, ela pode e deve ter mais do que aquela vidinha pacata, e ele ainda pode e deve sorrir,
Uma história tão emocionante que prende o leitor do começo ao fim, e a lição que fica é que o amor transforma vidas de maneiras inimagináveis.




Mas conta aí... Qual foi o livro que mais te emocionou? Coloque o nome do livro nos comentários e vamos ver se ele surte o mesmo efeito em todos rs

Abraços e até a próxima queridos leitores. 


P.S. - Todos os livros e autores citados nesse texto estão com links que direcionam para suas respectivas sinopses e descrição do autor.

Um comentário:

  1. eu acho q "a menina que roubava livros" foi o que mas me marcou assim, amo

    ResponderExcluir